O que é atenção plena

Mindfulness é um termo que anda bem popular ultimamente. Literalmente, a palavra significa “atenção plena”, e propõe que a interação que temos com tudo na nossa vida seja feita de maneira mais consciente, aberta e gentil, aproveitando o aqui e o agora. Ainda, nos estimula a estarmos no controle das nossas reações e escolhas, encarando a vida e enfrentando seus desafios e demandas do dia a dia.

O mundo atualmente nos exige velocidade, com tarefas, responsabilidades e pressões que podem nos desconectar de nós mesmos. Pensamentos negativos e atitudes ansiosas podem nos sobrecarregar e precisamos tomar cuidado para que isso não tome conta das nossas vidas.

Exercitar a atenção plena é aceitar as experiências que temos, e não nos basearmos na reação à experiência em si. Devemos acolher as condições naturais da vida e criar a habilidade de responder a essas condições de maneira mais criativa e funcional, assim ficamos conscientes e atentos às nossas respostas e reações.

Temos uma sugestão de exercício pra adotar um pouco dessa prática. Tente fazer três vezes ao dia, reservando apenas 30 segundos para cada item. É fácil, prático e pode ajudar bastante. Confira:

1 – Pare no meio de alguma atividade cotidiana. Perceba sua respiração, prestando atenção especial ao seu estômago, aos movimentos que ele faz quando inspiramos e expiramos.

2 – Sinta as sensações corporais desse momento: tensões musculares, dores, qualquer sensação, mas não tente modificá-la, apenas a observe. Tome nota disso, como “estou agitado”. Perceba que está tendo essa experiência e a aceite.

3 – Traga a sua atenção ao seu corpo, às sensações e como você as está vivendo. Conecte-se com elas, sem julgar ou comentar, e apenas respire com elas. Permita-se apenas estar e relaxar com qualquer coisa que esteja presente.

 

 

 

 

 

Flowers photo created by freepik – www.freepik.com

Receita de Sopa Eslava

Ideal para os dias frios, a sopa eslava tem origem na Polônia e leva ingredientes semelhantes ao molho de um estrogonofe (que também tem origem eslava). Essa delícia é um prato forte, normalmente servido como entrada e acompanhado de vodka e pão. Porém, como o inverno não dá trégua, ela torna-se uma ótima opção de refeição para qualquer horário, repleta de sabor e pronta para dar aquela aquecida no corpo e no coração.

Confira a receita abaixo:

Ingredientes

4 colheres de sopa de óleo de soja
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
500 g de alcatra em tiras
50 ml de conhaque
4 colheres de sopa de molho inglês
2 colheres de sopa de ketchup
2 colheres de sopa de mostarda
250 g de molho de tomate
2 kg de batata
250 g de creme de leite
Sal, pimenta do reino e cheiro verde a gosto

Modo de preparo

1. Em uma panela média, refogue o alho e a cebola no óleo de soja.
2. Acrescente a carne e refogue. Flambe com o conhaque. Tempere a carne com sal e pimenta do reino.
3. Acrescente o ketchup, a mostarda, o molho inglês e o molho de tomate. Mexa bem e cozinhe por dois minutos. Desligue o fogo.
4. Descasque as batatas e cozinhe na panela de pressão em água salgada até que fiquem bem macias. Pegue as batatas, com parte da água do cozimento, e bata no liquidificador até que fique um creme bem liso.
5. Volte o creme para a panela com a carne refogada e mexa bem. Adicione o creme de leite, acerte o sal e a pimenta do reino, e coloque o cheiro verde picado (se desejar).
6. Sirva quentinho!

 

 

 

 
Foto: Casa Vogue

Mitos sobre coloração no cabelo

A gente ouviu sempre por aí que colorir o cabelo é também, inevitavelmente, danificá-lo. Mas não é bem assim. Claro que tudo depende das nossas escolhas, sejam os produtos ou os profissionais, por exemplo. Mas ainda assim, existem muitos mitos sobre a coloração das nossas madeixas. Confira abaixo algumas informações corretas para derrubar essas lendas.

A tinta resseca o cabelo
Não é ela a vilã, mas a água oxigenada. Tudo depende do volume escolhido na hora de realizar o procedimento. Com uma escala de 10 a 40 volumes, o produto pode sim ressecar a cabeleira se não for feita uma avaliação cuidadosa do seu cabelo por um profissional. Só assim é possível avaliar a porosidade e a estrutura dos fios, o que permite escolher o volume ideal de água oxigenada.

Os tons escuros protegem os fios
Completamente falso. Todas as tinturas têm a mesma ação nos cabelos, não importando a cor. As pessoas têm essa impressão porque as tintas escuras refletem mais luz que as claras, o que dá uma ideia falsa de hidratação.

Cabelo colorido precisa dar adeus à chapinha e babyliss
Só se deve duplicar os cuidados, como a temperatura não ser muito alta e não utilizar essas ferramentas todos os dias. O que não pode faltar é um protetor térmico para os fios, que também devem estar bem secos na hora de aplicar o calor.

Fios loiros naturais sofrem mais com as tinturas
Como falamos antes, as tinturas agem da mesma forma, independentemente da cor. O que determina o quanto o cabelo vai sofrer é a espessura dos fios. Os mais finos são mais delicados, por isso é tão importante o diagnóstico do cabelo e o uso dos produtos adequados, que oxidem menos. Assim é possível preservar a integridade e a beleza dos cabelos, mesmo os mais fininhos.

Tonalizante e tinta são a mesma coisa
Tintas geralmente contêm amônia, uma substância que abre as cutículas dos fios e permite que a coloração penetre mais. Por isso a tinta dura mais. Já os tonalizantes não tem ela na sua fórmula, os tornando menos agressivos. Sua duração também é menor, saindo totalmente em mais ou menos dois meses.

 

 

 

 

Background photo created by freepik – www.freepik.com

Pilates protege a saúde e a autoestima

A prática de pilates vai além da moda, chegando a mais de 45 mil estúdios dedicados à ele no país. Essa atividade física oferece benefícios tanto para o corpo quanto para a mente, sendo útil para diversos públicos, desde atletas e bailarinos até gestantes, idosos e pessoas em reabilitação.

Isso porque oferece um trabalho global e integrado, proporcionando maior condicionamento físico e também trazendo uma melhor consciência do nosso próprio corpo, seus limites e, principalmente, suas capacidades. Os movimentos trabalham o fortalecimento muscular e a flexibilidade ao mesmo tempo, exigindo concentração, força e respiração coordenada, causando impacto inclusive na musculatura mais profunda.

No geral, contribui para correção da postura, tonificação dos músculos, melhora a capacidade cardiorrespiratória e pode prevenir dores e lesões. Para os mais velhos, ajuda no equilíbrio, o que é fundamental para evitar quedas e os machucados em consequência disso. Para quem é hipertenso, ameniza o risco de AVC, infarto ou doença renal crônica.

Além de tudo isso, ainda favorece a autoestima e a motivação, pois envolve alguns princípios que unem corpo, mente e espírito: concentração, centralização, respiração, precisão, controle e fluidez, por exemplo. Procure um profissional da área e conheça o pilates.

 

 

 

 

 

Woman photo created by senivpetro – www.freepik.com