De acordo com a Organização Mundial de Saúde, aproximadamente 6 milhões de pessoas morrem a cada ano em decorrência do consumo de tabaco, sendo que mais de 600 mil mortes são por conta de alguma doença relacionada ao cigarro.

Para quem quer salvar a sua vida e, consequentemente, de quem está perto, parar de fumar é a exigência. Não é uma tarefa fácil, com certeza. Mas a força de vontade e a decisão de estar fazendo o possível para ser uma pessoa mais saudável recompensarão ao final. De brinde, chega de ficar soltando fumaça (perigosa) próximo aos outros, chega de cheio ruim nas roupas, chega de hálito péssimo.

Entre as diversas opções que existem no mercado, que tal dar uma chance para alternativas mais naturais e mudanças de comportamento para atingir seu objetivo? Confira abaixo:

Dieta: como café, álcool e carne vermelha podem ajudar a melhorar o gosto do cigarro, consequentemente o fumante tem ainda mais vontade de fumar. Em contrapartida, frutas, legumes, sucos naturais e leite adicionados à alimentação podem ajudar, além de promoverem um hábito mais saudável. Outra dica essencial é a ingestão de gengibre. Ele ajuda a evitar náuseas, muitas vezes sentidas por quem para de fumar. Pode ser consumido em comprimidos, cápsulas ou chá.

Líquidos: a água é um desintoxicante natural, que ajuda no processo de eliminar a nicotina de quem está parando de fumar. Ela limpa seu organismo mais do que qualquer outro líquido e neutraliza alguns efeitos nocivos do tabaco e da nicotina. Já o suco de uva é outro exemplo de algo que auxilia na eliminação de toxinas do corpo, pois possui ácidos que ajudam nesse processo.

Exercícios físicos: estudos feitos comprovaram que vontade e dedicação para largar o vício dobram quando exercícios praticados regularmente. Eles devem ser relacionados a exercícios aeróbicos, feitos cinco vezes por semana, sendo rigorosos para deixar a frequência cardíaca lá em cima. Lutas marciais também são válidas.

Tecnologia: existem diversos aplicativos para seu celular que podem ajudar nesse momento. Eles servem de incentivo e monitoramento, acompanhando o progresso do ex-fumante e o mantendo motivado a continuar sua luta.

Zen: acupuntura e meditação podem ser armar letais contra o vício. A primeira alivia os sintomas abstinência da nicotina, como nervosismo e irritação, além de ajudar a reduzir a vontade de fumar. A segunda, colabora pra aliviar o sofrimento psicológico e estresse.

Confiança: Acreditar em si mesmo é a chave para o sucesso. Coragem e determinação farão que essa transição seja mais suave. E ninguém deve se sentir super culpado se houver uma recaída: elas são normais. Não é por isso que se deixa de lado a vontade de parar com esse vício horrível.

 

 

 

 

 

Background photo created by freepik – www.freepik.com

Escrever um comentário