O coração é um dos nossos principais órgãos, responsável por mandar o sangue circular pelo corpo todo. Ele nos mantem vivos e também, de acordo com os poetas e românticos, concentra todo nosso amor e paixão. Que coisa linda esse coração, não é mesmo? Por isso, ele merece todos os cuidados possíveis para se manter forte e saudável. Confira algumas dicas de hábitos simples que podem colaborar com esse objetivo.

Modere o sal na comida: ele é o tempero mais utilizado e tem todo seu valor, mas segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a quantidade máxima de sal recomendada por dia é de cinco gramas (uma colher de chá) e, veja bem, o brasileiro consome o dobro disso. Para evitar o excesso, prepare os alimentos com temperos naturais livres de sódio, como ervas finas, orégano, alho, pimenta e mostarda em pó.

Evite produtos industrializados e os embutidos: eles têm altas doses de sódio e gorduras. Por isso, sempre que puder, faça uma escolha mais natural. Verduras, legumes, cereais, oleaginosas, laticínios desnatados, azeites, óleos vegetais, peixes e carnes magras devem estar sempre presentes na alimentação. Leia os rótulos dos produtos que você consome com muita atenção e opte por alimentos com baixo teor de sódio.

Beba água: é sempre uma boa dica, não é verdade? Faz bem para o corpo todo. Então, na hora de praticar atividades físicas, nunca se esqueça de que é fundamental manter a hidratação em dia. Isso porque, com a transpiração, há o risco de desidratação e diminuição do volume de sangue.

Acalma esse coração: estresse e ansiedade do dia a dia liberam hormônios que promovem aumento da frequência cardíaca, constrição dos vasos e elevação da pressão arterial. Tente sempre que possível relaxar, meditar e fazer exercícios de respiração, na tentativa de controlar o estresse e redução da pressão arterial.

Menos carne vermelha e refrigerantes: não é preciso ser radical e excluir do cardápio, mas tente diminuir o consumo e procurar alternativas. A carne vermelha tem níveis altos de gordura saturada, que é um problema para o coração. Já a bebida contribui para o mau colesterol e a diabetes, já que pode contribuir para o desenvolvimento da obesidade, um fator de risco de problemas no coração.

De olho no açúcar: seguindo a lista das negativas, que tal diminuir também o consumo de açúcar? Em excesso, ele pode gerar doenças como a diabetes, um conhecido fator de risco para a saúde do coração.

Tchau pro cigarro: esse vício, além de tudo o que sabemos sobre problemas respiratórios, também está relacionado a doenças cardiovasculares e ao aumento da pressão arterial. O fumo pode piorar a constrição dos vasos, além de potencializar a chance do hipertenso sofrer um infarto.

 

 

 

 

 

 

People image created by Pressfoto – Freepik.com

Escrever um comentário