A gente ouviu sempre por aí que colorir o cabelo é também, inevitavelmente, danificá-lo. Mas não é bem assim. Claro que tudo depende das nossas escolhas, sejam os produtos ou os profissionais, por exemplo. Mas ainda assim, existem muitos mitos sobre a coloração das nossas madeixas. Confira abaixo algumas informações corretas para derrubar essas lendas.

A tinta resseca o cabelo
Não é ela a vilã, mas a água oxigenada. Tudo depende do volume escolhido na hora de realizar o procedimento. Com uma escala de 10 a 40 volumes, o produto pode sim ressecar a cabeleira se não for feita uma avaliação cuidadosa do seu cabelo por um profissional. Só assim é possível avaliar a porosidade e a estrutura dos fios, o que permite escolher o volume ideal de água oxigenada.

Os tons escuros protegem os fios
Completamente falso. Todas as tinturas têm a mesma ação nos cabelos, não importando a cor. As pessoas têm essa impressão porque as tintas escuras refletem mais luz que as claras, o que dá uma ideia falsa de hidratação.

Cabelo colorido precisa dar adeus à chapinha e babyliss
Só se deve duplicar os cuidados, como a temperatura não ser muito alta e não utilizar essas ferramentas todos os dias. O que não pode faltar é um protetor térmico para os fios, que também devem estar bem secos na hora de aplicar o calor.

Fios loiros naturais sofrem mais com as tinturas
Como falamos antes, as tinturas agem da mesma forma, independentemente da cor. O que determina o quanto o cabelo vai sofrer é a espessura dos fios. Os mais finos são mais delicados, por isso é tão importante o diagnóstico do cabelo e o uso dos produtos adequados, que oxidem menos. Assim é possível preservar a integridade e a beleza dos cabelos, mesmo os mais fininhos.

Tonalizante e tinta são a mesma coisa
Tintas geralmente contêm amônia, uma substância que abre as cutículas dos fios e permite que a coloração penetre mais. Por isso a tinta dura mais. Já os tonalizantes não tem ela na sua fórmula, os tornando menos agressivos. Sua duração também é menor, saindo totalmente em mais ou menos dois meses.

 

 

 

 

Background photo created by freepik – www.freepik.com

Escrever um comentário